Crítica do filme Blade Runner 2049

Blade Runner 2049 é ficção científica, ação e filosofia em um filme imperdível.

Blade Runner 2049 é um filme pra quem gosta do gênero ficção científica, com ação e também para pensar. A qualidade dos efeitos especiais, a trama e o cenário são envolventes.

A história se passa em uma Los Angeles futurista e decadente. Neste futuro, andróides são criados para trabalhos que naturalmente seriam perigosos a raça humana, eles chamados replicantes. Após a rebelião e fuga de alguns indivíduos, o policial Rick Deckard (Harrison Ford) aceita caçá-los. 30 anos após os eventos ocorridos, o oficial da polícia de Los Angeles K (Ryan Gosling) continua com a missão de “aposentar” os replicantes rebeldes.

Com isso temos a premissa deste longa. Uma bela continuação do clássico de 1982 e que não perdeu o foco das questões morais.

Pra começar a falar do filme, tenho que dizer que os efeitos especiais ficaram fantásticos. Toda fotografia do filme é muito realística, retratando bem uma superpopulação decadente. Os efeitos dos hologramas de propaganda são muito bons e nos levam a pensar quando isso estará disponível para nós. A parte técnica do filme fez um trabalho excepcional. E os atores não ficaram pra trás, trazendo a emoção do personagem nos olhares.

Mas a essência principal é: O que é um ser humano? Os replicantes são humanos em sua essência, mas como foram criados por bioengenharia alguns acreditam que sejam coisas ao invés de seres. Na minha opinião, essa abordagem do filme mostra o quanto somos falhos em julgar ou assimilar as informações passadas. Um exemplo bem simples é, onde fica o limite do que eu posso? Ou do que eu sou?

Eu fiquei bastante envolvido com as dúvidas que rodeavam o oficial K. O filme leva você a pensar se o que dizem pra você é a verdade. Ou se as verdades que dizem fazem você criar a sua verdade. E isso nos leva a perguntar o que fazer com a verdade que temos.

Por mais que o filme aborde essas questões filosóficas, também não deixa de lado a ação. São muitos momentos de tensão e toda essa energia do filme passa para nós espectadores. Quase não vemos as 2 horas e 44 minutos passarem.

Por fim, acredito que o diretor Denis Villeneuve fez um excelente trabalho. Seguindo os passos de Ridley Scott, diretor do primeiro filme e produtor executivo neste.

Blade Runner 2049
Duração: 02h e 44min
Direção: Denis Villeneuve
Elenco: Ryan Gosling, Dave Bautista, Robin Wright, Ana de Armas, Jared Leto, Sylvia Hoeks e Harrison Ford
Nota: 4/5

Anderson Dias

Programador, professor de informática, nerd, geek, rato de biblioteca, CDF, entre outras qualidades!!
Muito bem casado <3 e sempre disposto a viver a cada dia essa alegria que é estar ao lado da pessoa amada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *