Crítica do filme João, O Maestro

Estreia nos cinemas o filme João. o Maestro. História real e românceada de João Carlos Martins, pianista e maestro brasileiro que ganhou fama internacional.

Que o cinema nacional esta ficando cada vez melhor é um fato. E em João. o Maestro, mostra todo esse potêncial brasileiro. O título é um pouco equivocado, já que o filme mostra toda a vida de João Carlos Martins, enfatizando seu começo como pianista, e sua obsessão pela música ao longo dos anos.

O filme mostra uma tragetória, desde o menino João, que começou a ter aulas de piano. Depois vai ao jovem pianista João Carlos, com uma carreira meteórica, indo tocar inclusive mundialmente. O obsessivo João, que aprende a tocar piano com uma mão só. Até chegar ao maestro João Carlos Martins. É um filme intenso que mostra os vários picos e viradas na vida do artista.

Por tentar pegar uma biografia “completa”, é claro que tem trechos corridos. E não é exatamente muito profundo na carreira do musico, porém mostra muito do drama pessoal. Definitivamente um excelente filme brasileiro que merece ser apreciado na telona do cinema.

Todas as atuações em todas as fases de vida de João foram brilhantemente interpretadas. O ator mirim Davi Campolongo, que é um prodígio, e sim, ele toca tudo isso. Minha admiração aqui.

João, O Maestro 
Duração: 1h e 44min
Direção: Mauro Lima
Elenco: Rodrigo Pandolfo, Davi Campolongo, Fernanda Nobre, Alinne Moraes, Alexandre Nero, Caco Ciocler e Alice Assef
Nota:  4/5

helgawtakeno

Vim para Indaiatuba em 2010 e me apaixonei pela cidade. Sou cinéfila, jornalista, designer gráfica, trabalho com mídias sociais também. E sou nerd com muito orgulho. Espero que gostem da minha visão sobre Indaiatuba e meus conselhos sobre filmes, culinária, e o que mais vier. Esse blog é feito com muito carinho ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *