Crítica do filme Meu Malvado Favorito 3

Meu Malvado Favorito 3 estreia nos cinemas em plenas férias de meio de ano. Será que o longa metragem vai levar a criançada ao cinema?! Confira!

Gru esta de volta e em dobro. Em Meu Malvado Favorito 3, ele descobre que tem um irmão gêmeo, o Dru. Juntos eles tem que se conhecer e decidir se vão voltar a vilania ou não. Continuação de Meu Malvado Favorito (2010) e Meu Malvado Favorito 2 (2013), o três veio para talvez fechar o ciclo. Ou quem sabe iniciar uma nova opção nas telinhas?

O filme é bem leve, descontraído, e com ótimas referencias a década de 80, personificadas pelo antagonista do filme, Balthazar Bratt. É complicado denomina-lo “vilão”, pois teoricamente Gru também é.

Apesar de ter 2 arcos bem distintos, que é o combate contra Balthazar Bratt e os conflitos gerados por ter um irmão gêmeo, o filme flui. Afinal, por se tratar de um filme infantil, as explicacões são naturais e nada complexas. Uma delícia de assistir. Meu medo ficou mais para o final.

Não é de hoje que ótimos desenhos animados da telona, foram para a televisão. Como Kung Fu Panda, 101 Dálmatas e Hércules. Porém eu, particularmente, não gostei muito. Com a recém descoberta do irmão gêmeo, abriu-se novas possibilidades. É aguardar para ver.

Mas o longa em si, vale a pena levar a criançada no cinema ♥

Meu Malvado Favorito 3
Duração: 1h e 36 minutos
Direção: Pierre Coffin, Kyle Balda
Elenco: Leandro Hassum, Maria Clara Gueiros e Evandro Mesquita
Nota: 4/5

helgawtakeno

Vim para Indaiatuba em 2010 e me apaixonei pela cidade. Sou cinéfila, jornalista, designer gráfica, trabalho com mídias sociais também. E sou nerd com muito orgulho. Espero que gostem da minha visão sobre Indaiatuba e meus conselhos sobre filmes, culinária, e o que mais vier. Esse blog é feito com muito carinho ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *