Tais Araujo e Otaviano Costa, foi vitimismo?

Pois é, desde o Video Show exibido ontem (06/06) as redes sociais tem explodido com comentários sobre a resposta de Tais Araujo para Otaviano Costa. E ai, ele foi machista ou ela que ta cheia de vitimismo?!

Para começar, a maioria das pessoas que falaram sobre “vitimismo” são HOMENS. Meu bem, o MUNDO é basicamente machista. Se você é homem e nunca ganhou menos ou foi rejeitado por ser mulher, você não tem o conhecimento para falar de vitimismo feminino. Simples assim. Qualquer homem que se atreva a falar sobre isso, já esta sendo machista.

O movimento para desassociar a mulher como um pedaço de carne ou pertencente a alguém do sexo masculina, esta aumentando. Várias atrizes no Oscar já estão cansadas de ouvir as mesmas perguntas de sempre sobre seu look. A questão é IGUALDADE DE GÊNERO. E caso você chegou agora aqui, eu já expliquei a diferença entre feminismo e machismo nesse post.

Porque é sempre perguntado para a mulher “qual seu cabelereiro, quem fez seu lindo vestido?” e para os homens não? Sábado eu estive em um concurso de beleza e fiz a mesma pergunta: porque a mulher tem que desfilar com trajes de banho E SALTO ALTO, e o homem não?! Porque a mulher ainda é tratada como um pedaço de carne a ser “moldado” com saltos e outros apetrechos… e o homem não?! É absurdo!

Então sim, cansa sempre responder perguntas sobre imagem e para piorar, associar ao “macho”. Para você que por acaso esteve desligado ontem e não sabe o que aconteceu, explico: Otaviano Costa questionou qual dos cabelos que a atriz Tais Araujo já usou que o maridão mais gostou. Ela rebateu: “Eu não sei, porque eu sempre me preocupei com o que eu gosto”.

Ah claro, ai depois veio Lázaro e apoiou a mulher com video na internet: “O cabelo que eu gosto mais em Taís?  Eu não tenho direito de dar essa opinião. A Taís bota o cabelo que ela quiser, sempre. Às vezes ela pergunta, mas é só pra confirmar o que ela quer, e isso é que é bom. Qualquer cabelo tá maravilhoso, maravilhosa”. Esse é um fato complementar e não é motivo de orgulho. Isso deveria ser uma atitude COMUM A TODO HOMEM INTELIGENTE.

As pessoas falaram que foi vitimismo só mostra como o machismo esta tão arraigado na nossa sociedade, que perguntas como essa são passadas desapercebidas por muitos. E quando são destacadas, vira sinonimo de “vitimismo”. É triste. Ninguém pode falar de algo que nunca sofreu, então homens, por favor, sejam mais inteligentes e parem de ficar dando pitacos sobre vitimismo feminista.

Quando vocês tiverem medo de andar na rua por causa de estupro e ganhar menos que a mulher no mercado de trabalho, ai a gente pode começar a conversar, ok? Mas não, nós feministas não queremos esse quadro, nós queremos igualdade. Não queremos mais medo e queremos ganhar igualmente, que foram os exemplos citados de tantas formas de machismo.

Eu já tive cabelo rosa, roxo, azul… e ouvi diversas pessoas perguntando a mesma coisa para meu marido. DIVERSAS. Engraçado que a maioria das pessoas que perguntam isso para ele, NUNCA me perguntaram “E você Helga, qual VOCÊ mais gostou de usar?”. Porque a opinião dele sobre meu cabelo é mais importante para as pessoas do que a minha própria opinião sobre o meu cabelo?!

Então sim, Tais Araujo deu uma resposta para começar a quebrar algo que esta acontecendo de forma silenciosa e sutil. Sim, foi preciso todo esse barulho para começar a despertar nas pessoas a questão. Então sim, foi machismo e não foi vitimismo. E precisamos conversar mais sobre isso 😉

helgawtakeno

Vim para Indaiatuba em 2010 e me apaixonei pela cidade. Sou cinéfila, jornalista, designer gráfica, trabalho com mídias sociais também. E sou nerd com muito orgulho. Espero que gostem da minha visão sobre Indaiatuba e meus conselhos sobre filmes, culinária, e o que mais vier. Esse blog é feito com muito carinho ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *